Now Playing Tracks

Tô indo pra janela, pra buscar alguma distração que te afaste do meu pensamento. Talvez te ligue mais tarde ou talvez tu me ligues. Se tu me ligares, esquecerei do vazio, esquecerei do mundo; entretanto, se eu te ligar, posso estar te atrapalhando e eu não quero te atrapalhar.

Não vê? Minha recompensa, meus problemas, meu tudo é, foi e sempre será: você. Você - tão simples palavra e pronome, que foi capaz de destruir um homem, outrora forte e idealista como poucos, hoje destituído de si mesmo na maioria dos momentos. Será que isso tem fim? De novo: não sei. E foi por isso que mesmo vacilando, mesmo querendo e não-querendo, te matei! E contei tudo em um parágrafo.

Eu tento, morro, levanto e tento de novo. Nem sempre consigo. E nunca sei o que fazer. Como e quando isso vai acabar? Quando a realidade não vai ser estranha a meus olhos e sozinho, serei o bastante?.. Se sou só eu, está tudo bem; se você está comigo, temos problemas. Bem, eu tenho problemas. Grande parte deles, ou os que importam, vem de você. Ontem, saí à noite e fui beber, tinha o melhor motivo de todos para isso: te esquecer. Meu estado mudava conforme eram somadas as garrafas vazias à mesa. Ontem, fui triste, alegre, louco, depressivo, suicida, até que, desfeito desse estado, me encontrei com meu maior inimigo, eu. E sabe o que eu fiz? Ri, não tinha mais nada pra fazer. E como recompensa de estar-ébrio, te encontrei junto com a dor da ressaca do dia seguinte.

Desculpe, mas me esqueci dos seus maiores segredos. Só me lembro dos pequenos crimes, frases e besteiras. Quão importante é o tamanho das coisas afinal? Porque de tudo que você me lembra, esqueci do que te significava mais. E vejo toda hora os defeitos que me machucam, ou as pequenas coisas que me trazem alívio. Sabe que eu a amo, ou finge que não? Isso me faz mal, mas não o bastante pra te odiar. Ódio-solução? Não sei, diga você, que já tô cheio disso. O corpo é uma prisão, eu acho, porque quando tudo parece de carne e osso e por consequência, real, tudo dói mais.

Acho que vou beber um pouco, deve ter um bar por perto, senão tivér ando mais um pouco. Lá longe, vejo um carro correndo demais e eu sinto um pequeno desejo de jogar-me em sua direção. Daqui a pouco ele passa, daqui a pouco eu te esqueço e me esqueço também. Ele está passando e.. Passou, não tive coragem, posso ter percebido que o que acabei de bolar era um plano e já te disse: não faço planos. Meu único plano é te esquecer. Ser feliz é minha ambição, já fui, e logo serei de novo, por enquanto basta uma cerveja gelada, o ar poluído nos pulmões e o sinal da chuva iminente.

O problema de dormir é que talvez te encontre e tu sabes por que;(…) e fiz muitas coisas hoje, mas meu tempo não tá passando e eu não tô feliz, não tô vivendo; só tô chato e respirando. Odeio quando fico desse jeito, nem eu me aguento.

Meus amigos não estão em casa e meu carro quebrou, melhor assim: a gasolina tá muito cara mesmo. Parece que aqui só sou eu e o silêncio; ah é: e tu também, afinal és tu que povoa meus pensamentos, meus sonhos, minhas frustações. Viste? Tu és meu problema, meu vício, aquilo que faz mal e demora pra largar. Meus amigos já me disseram que era perda de tempo, acham que eu não sei disso, mas eu sei.

We make Tumblr themes